Buscar
  • Rodrigo Salvalagio

Cãozinho medroso? Ele precisa de ajuda

De trovões, passando por fogos de artifício e até mesmo a chuva podem acabar com o bem estar de seu pet. Veja algumas dicas para contornar essa situação e saiba como agir durante a situação. #caomedroso #petmedroso #spitz #pom #poms #pome #pomeranian #pomerania


Dá muita dó, mas basta começar os fogos que o pet começa a tremer, procurar abrigo como louco e que pode resultar em uma crise de fobia, (chegando a morder o dono). Em uma experiência pessoal, um cachorro que eu tive quando criança chegou a pular de uma laje de 3 metros, somente para se refugiar dentro de casa.


Este tipo de reação incontrolável é mais comum do que se imagina e exige atenção e cuidados especiais para garantir o conforto do animal.


Veja agora 5 dicas para garantir o conforto de seu pet e evitar situações de pânico.



Primeira Dica: Perceba!

Quando o pet começa a lamber demais o focinho, olhar sempre atônito, muito alerta a qualquer tipo de movimento, tremedeiras repentinas, patas semi-flexionadas ou andando de um lado para o outro sem parar, estes são sinais claros da fobia. Pode ser a chuva, trovões, fogos de artifício, uma criança dentro de casa, outro pet... Qualquer que seja o motivo, identifique!


Segunda Dica: Não abraçar e nem cobri-lo

Pode-se parecer o mais sensato a ser feito, demonstrar para o pet que ele está seguro contigo e que você irá prover segurança e conforto... Mas na forma de pensar do animal, o fato de ser abraçado representa que até você está com medo ou que está tentando retê-lo.

Já viram um grupo de animais amedrontados? O que eles fazem? Se juntam e ficam acuados em um canto. Ao abraçarmos o animal, a interpretação que surge é que as coisas estão realmente ruins e que há um perigo iminente.


Terceira Dica: Demonstre tranquilidade

Dar bronca no pet neste momento não ajudará e poderá piorar as coisas. Pois agora, na consciência do cãozinho, toda vez que estes eventos aparecem o dono fica bravo e grita.

Evite movimentos bruscos, aumentos no tom de voz ou reações firmes que ressaltem o medo que ele já está sentindo.


Quarta Dica: Mude o foco do medo

Oferecer ao bichinho o petisco que ele mais gosta pode ser um atenuador das crises de medo. Ao começarem os trovões, fogos ou qualquer situação que aflore o medo, ofereça aquele petisco irrecusável.

Nas primeiras tentativas, provavelmente ele não aceitará, porém após alguma insistência, paciência e percepção do próprio cão ele começará a beliscar algo.


Quinta Dica: Ofereça abrigo

Montar um abrigo longe das luzes e brilhos pode ser um facilitador para o cãozinho assimilar a situação. Após algumas tentativas, o pet já começará a levar o petisco para o abrigo e pouco a pouco começará a aceitar a situação, já que no raciocínio dele, toda situação que trazia medo, agora trás benefícios.


Estas foram as dicas para atenuar a crise de fobia de seu pet durante situações como tempestades, fogos e trovões...

Lembrando que é importante haver o acompanhamento profissional que lide com comportamento animal. Este tipo de tratamento não é rápido e exige muito trabalho e paciência.

Apenas saiba que o bichinho sofre muito com esta situação, que depende exclusivamente de sua ajuda e será eternamente grato por isso!


Boa semana a todos!

0 visualização

​​​PetNany ​© 2020 | Orgulhosamente criado pela equipe PetNany

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

(11) 95001-5054 | (15) 99643-0050

Ibiúna • São Paulo/SP